• Instagram Social Icon
  • facebook-square
  • youtube-square
  • Flickr Social Icon

Garoto dos dedos de ouro

08/06/2018

O violonista Garoto é considerado o precursor da Bossa Nova e transformou a Música Popular Brasileira

 

Se ainda estivesse vivo, em junho, seria comemorado o aniversário de Anibal Augusto Sardinha. Conhecido na música brasileira como Garoto, foi um exímio violonista e talentoso compositor.

Nascido no dia 28 de junho de 1915, começou a trabalhar muito cedo como ajudante em uma loja de música no bairro Brás, em São Paulo. Ainda menino, ganhou do seu irmão o primeiro instrumento: um banjo. pouco tempo depois já tocava no Regional dos irmãos Armani, quando começou a ser chamado de O Moleque do Banjo.

 

Desde então tocou para um programa da General Motors, com Canhoto, Zezinho e Mota. Formou orquestra, tocou sozinho, com Pinheiro Barreto e Aluisio Silva.

Relatos apontam que dois anos depois da chegada da vitrola no Brasil, o músico fez sua primeira gravação em 1929 com Paraguassu. A partir dai Garoto começou a trabalhar em todo Estado de São Paulo e todo tipo de ocasião.

 

No ano de 1938 migrou para o Rio de Janeiro, a fim de dar um novo rumo para sua carreira. Na cidade maravilhosa trabalhou na Radio Mayrink Veiga ao lado de grandes estrelas da música, como Carmen Miranda, Dorival Caymmi e Ary Barroso.

 

Em 1939, foi convidado por Carmen Miranda para ir aos Estados Unidos. Ocasião que lhe rendeu, entre outras coisas o título de "O homem dos dedos de ouro", dado pelo organista Jesse Crawford.

Ele ficou uma temporada no exterior tocando em diversos locais e para plateias muito qualitativas, já que Duke Ellington e Art Tatum eram presença assíduos nos shows.


De volta ao Brasil, trabalhou em diversas sessões de gravação realizando concerto e compondo diversas canções de sambas e choros brasileiros. Críticos apontam que sua forma de tocar e compor deu um novo rumo à Música Popular Brasileira e é considerado o modernizador do violão. Garoto morreu aos 39 anos, em maio de 1955, antes de poder acompanhar o sucesso da Bossa Nova, que de ajudou a preparar a concepção antes de mestres como Tom Jobim e Vinícius de Moraes. Em 1982 a Funarte lançou o livro Garoto, Sinal dos Tempos", escrito por Irati Angonio e Regina Pereira para a coleção MPB, 5.


Documentário com depoimentos de grandes mestres da música resgatando a história do músico está sendo produzido. Projeto é produzido pela Lente Viva Filmes e dirigido por Rafael Veríssimo com roteiro de Marcelo Machado. Veja o trailer:

 

 

 

Please reload

Em Destaque

Inscrições abertas para oficina de violão

24/07/2018

1/4
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload